Corpo jovem com mente e pensamento limitador, é triste pensar, mas me permiti ser assim durante um longo tempo entre os meus vinte e poucos anos.

.

Cada um à sua maneira

.

Cada pessoa tem um jeito particular de ser, uma forma de encarar as coisas e às vezes é difícil para a gente ter empatia com o jeito de ser do outro. Quantas vezes nos pegamos julgando o comportamento alheio e achando que sempre temos razão, que nosso modo de ver a vida é o melhor? Eu já fiz isso várias vezes e acredito que você também, tem hora que agimos assim sem perceber.

.

Eu tinha uma forma de ver o mundo que mudou bastante depois que passei por alguns traumas, situações que, por conta de uma personalidade e fragilidade emocional que vivia na época, me levaram a apagar certos sonhos e desejos do meu coração. Questões que poderiam ser simples para algumas pessoas, mas eram extremamente tristes e difíceis de lidar para mim. Ainda bem, que mesmo em meio a tudo isso, tive a oportunidade de ir, aos poucos, vendo novas possibilidades e de repente, algo novo começou a surgir em mim.

.

Wanderlust e as possibilidades que encontrei diante do novo

.

No fim do ano de 2016 fiz a minha primeira tatuagem. Wanderlust foi a palavra que eu escolhi pois tem um significado que se relacionava muito com a minha nova fase de vida. Me permitir viver o novo, viajar por novos lugares, novos, mundos, novas formas de pensar e encarar a vida.

.

Toda essa postura nova fez com que os meus sonhos antigos voltassem a tona e uma inquietude positiva, novamente tomou conta de mim.

wanderlust

.

Uma perda, se tornou um importante recomeço

.

Toda perda envolve sofrimento, porém muitas vezes, junto vem uma renovação incrível e foi assim que encarei o término do meu relacionamento de anos. Foi extremamente dolorido, mas ao mesmo tempo, tudo o que eu sempre sonhava para mim, a muitos anos atrás começou a se concretizar . Isso aconteceu, porque quando eu perdi, percebi que na verdade eu havia desistido, o que me levou a ser alguém que eu não admirava, quando eu perdi, percebi que tinha desistido de mim e por isso dificilmente alguém que estivesse bem resolvido emocionalmente iria querer compartilhar bons momentos com alguém que desistiu. Foi nesse ponto que tudo mudou.

.

Comecei a olhar para mim

.

Eu me permiti, olhei para dentro, busquei entender o que estava acontecendo. Vi claramente que havia desistido das minhas escolhas, dos meus desejos e comecei a buscar o novo. Uma nova maneira de ver o mundo, uma nova forma de me ver. De repente tudo começou a acontecer e foi espontâneo. Percebi que quando agente se permite a vida flui. Claro, terão obstáculos, será difícil em boa parte do tempo, haverão lágrimas frias, mas também haverá sorrisos, evolução, gratidão.

.

Aprendi a realmente ser luz na minha vida. Espero que você se permita ser a luz na sua também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *