Se você está ou já esteve solteira na vida e com vontade de estabelecer um relacionamento mais sério sabe que não é fácil firmar um compromisso.

 

O medo de compromisso na minha opinião é algo que acontece com maior facilidade na nossa época pois temos muitas opções e o pior, temos uma necessidade imensa de perfeição, uma exigência feita por homens e mulheres.

Quem tem amigos homens sabe que eles também vivem reclamando que não encontram alguém para namorar, no fim homens e mulheres tem as mesmas vontades de se comprometer mas se deixam levar pelo medo de compromisso.

medo de compromisso

Conversei sobre esse assunto com a especialista em relacionamentos Sônia Eustáquia que é psicóloga e sexóloga. Confira abaixo o que ela pensa a respeito desse momento em que vivemos, no qual todos têm medo de compromisso.

Para especialista muitos buscam os benefícios do amor, mas não querem pagar seus custos. Estes pensamentos se instalam tanto em homens quanto em mulheres.

Feminilidades pergunta: Sônia porque hoje em dia homens e mulheres não conseguem lidar bem com a possibilidade de um compromisso sério?

Sônia responde:

  • No caso dos homens – A maior parte dos homens não é consciente do seu medo de amar. Quase todos optam por não se interessar pelo tema, passar de um relacionamento para o outro sem dar tempo de refletir sobre seus medos de entrega.
  • No caso das mulheres: As mulheres normalmente são mais ligadas aos afetos e idealizam muito quando começam uma relação.

As pessoas lutam sob duas realidades paradoxais: por um lado, a maioria quer encontrar a pessoa perfeita para construir com ela uma vida amorosa duradoura e por outro lado não querem pagar o preço que é justamente as frustrações e os sofrimentos implícitos numa relação.

Entretanto, é na maior parte dos homens, que surge um medo enorme em construir laços mais duradouros em uma relação afetiva.

Feminilidades pergunta: Porque os homens tem tanto medo de compromisso? 

Sônia responde: Para a psicanálise, todos estes medos nascem de uma única fonte: o pavor de decepcionar ou “trair” as suas mães. Bem lá no fundo, no nível do inconsciente, eles estão comprometidos permanentemente com a ideia de que apenas a mãe deles merece esse amor completo, e de que são incapazes de experimentar esse sentimento com outras mulheres.

Feminilidades pergunta: E no caso das mulheres, esse mesmo sentimento se repete?

Sônia responde: Já as mulheres, cada vez que terminam um relacionamento, dizem para si mesmas que “os homens não valem a pena”, falam sobre o quanto se sentem “decepcionadas” por aquele homem não ser o que parecia. No fundo, elas ansiavam por um homem que se comportasse como uma mulher. “Elas custam a entender que o sexo oposto é isso: oposto.”

Feminilidades pergunta: E é possível mudar essas ideias e necessidades para ambos os sexos?

Sônia responde: Para ajudar o homem a compreender melhor essa dificuldade em entrar de cabeça na relação é indicada a psicoterapia.  O processo psicoterapêutico é o único capaz de trazer a tona as causas e a compreensão profunda da questão.

Eles podem ir até a raiz dessa sensação que tantos expressam dizendo que “falta alguma coisa” naquelas mulheres que conhecem. Estes homens passam de uma relação fracassada para a outra. Mas, se verificarem cuidadosamente o que acontece irão descobrir que são eles mesmos que se encarregam de sabotar essa oportunidade de construir uma verdadeira história de amor.

No caso das mulheres, a psicoterapia faz escuta, convida a pessoa à reflexão e ao indagar mais a fundo. As mulheres descobrem na psicoterapia que a decepção e a desvalorização em relação aos homens vêm precisamente do fato delas se sentirem decepcionadas nas suas fantasias. No fato deles não as trataram como as princesas ou rainhas que eram.

Relacionamento não é casamento

relacionamento não é casamento

Ao se ter a sensação de que uma relação tem um vínculo de casamento, o homem pode acabar se perdendo como pessoa e atrasando ainda mais sua felicidade. “Esse medo pode ser tão intenso que a pessoa se sente perdida. O coração quer se estabelecer amando, mas, a mente diz o contrário. Os medos são tão grandes que impede a pessoa de dar o passo pela fé de poder ser mais feliz”, finalizou Sônia.

Fonte: Sônia Eustáquia da Fonseca, psicóloga clínica e sexóloga (www.soniaeustaquia.com.br).


Vamos continuar esse papo? Comente abaixo o que vocês acham a respeito desse medo de compromisso, concordam com as observações da especialista?

2 respostas a “Medo de compromisso | Um mal da nossa época?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *