Renata Arruda Posts de

Papo Sobre Autoestima – Um novo jeito de ter sororidade no meio digital

E de repente eu estava lá, me derramando em lágrimas e vencendo um trauma. É incrível, como participar de um grupo na internet, pode ser acolhedor e muito importante.

É claro que esse grupo é um grupo especial, um lugar no mundo virtual, que faz pontes para a vida real e nos permite ver a vida por um outro ângulo é quase Wanderlust pra mim, é como viver o novo todos os dias, uma viagem através dos depoimentos das mulheres que lá estão, pelos comentários, pela interação. Cada texto compartilhado me traz novas reflexões sobre a vida, pensamentos que me transformam todos os dias.

piquenique papo sobre autoestima

Viajar para São Paulo nunca foi tão especial

Surgiu a oportunidade de ir até São Paulo, para participar do Piquenique do Grupo Papo Sobre Autoestima e decidir ir foi a melhor decisão que tomei nesses últimos dias. O grupo criado pelas blogueiras Joana e Carla do blog Futilidades tem sido muito importante para mim e acredito eu, para todas as mulheres que lá estão.

Um ambiente virtual de sentimentos reais

Lá trocamos experiências, falamos sobre nossos pensamentos, sentimentos, situações do dia a dia e tudo é lido e comentado com respeito e empatia pelas participantes do grupo. É um ambiente de amor e autoestima virtual que faz um bem danado pra mim.

Confesso, ainda não participei efetivamente, compartilhando meus sentimentos e pensamentos e comento pouco nos posts das meninas, acontece que andei paralisada com toda a escrita que envolvia sentimento da minha parte. De repente me vi totalmente bloqueada. A escrita que era algo libertador para mim ficou sufocada diante de algumas perdas e críticas que recebi. Eu e a minha velha mania de me importar além da conta com o modo de pensar dos outros.

piquenique papo sobre autoestima

Gratidão

Foi só lá, durante o piquinique, entre tantas mulheres que eu admiro e confio que tudo veio a tona. Que entendi porque eu andava tão sofrida, tão sufoca. Que entendi porque já não conseguia mais vir atá aqui neste blog que eu amo tanto, compartilhar minhas reflexões com vocês. E não existe outra palavra no mundo para descrever o meu sentimento em relação a inciativa dessas mulheres incríveis, blogueiras que admiro desde sempre: gratidão .

5 anos e tudo mudou | Gratidão

5 anos de transformações: Se me perguntassem há cinco anos o que seria da minha vida hoje, eu teria uma descrição sem graça e sem esperança de tudo. Nessa época eu achava que não poderia realizar metade dos meus sonhos, vivia com pouca perspectiva.

Uma pena, 25 anos é uma idade tão legal, mas naquele tempo eu fazia muito pouco de mim. Ainda bem que muitas coisas aconteceram e fizeram com que tudo isso ficasse pra traz. Lamentar o que passou não é mais uma opção.
5 anos de transformações - Renata Arruda

.

1- Descobri que amores vem e vão

É difícil dizer, até porque há cinco anos eu vivia um grande amor e achava que somente esse sentimento bastaria, não precisaria de mais nada enquanto esse amor sobrevivesse. Estava enganada, não era bem assim.

.

2- Encontrei o amor próprio

De 5 anos para cá, aprendi que o único grande amor que basta é o nosso amor próprio, só ele é capaz de nos fazer viver tudo o que temos pra viver nessa vida, só ele nos permite curtir o playground das emoções e nos ajuda a curar a náusea toda vez que ficamos enjoadas e tendemos a querer desistir de ir para uma nova aventura nos brinquedos das emoções.

.

3- aprendi a compartilhar as minhas alegrias e tristezas.

O primeiro passo para o meu grande encontro comigo mesma foi criar uma das minhas grandes paixões, algo que se transformou em amor e hoje se tornou parte da minha vida: o blog Feminilidades
Criar o blog foi uma das coisas mais importantes que fiz por mim ao longo desses anos, foi por conta de toda interação, toda troca, o acesso a mais centenas de blogs, ao pensamento de mulheres maravilhosas que admiro tanto que comecei a olhar para mim.
Foi quando vi que sim, eu poderia buscar a minha felicidade e isso não era egoísmo , era “auto amor”, foram 5 anos de transformações.
Depois disso as coisas foram acontecendo, meio sem planejamento e ocasionaram no melhor momento da minha vida. O hoje!

.

4- Entendi que nem sempre é perfeito, mas sempre pode ser muito bom!

Esta tudo perfeito? Claro que não, mas percebi que esta muito melhor do que eu imaginava há cinco anos. Está muito além das minhas expectativas e sim, esta muito, mas muito feliz!
Tem dias que são difíceis, tem dias que eu choro e até sinto falta da Renata de 5 anos atrás e do grande amor que ela tinha, é normal, também era bom, e faz parte sentir saudade do que passou.
Porém, quando passa esse sentimento, (#ficadica miga: sempre passa) eu olho a minha volta e a única coisa que invade meu coração é a Gratidão.

.

5- Dos 25 aos 30: anos de evolução

Não sei se é a maturidade dos 30, ou se é a vida que me presenteou com tudo de bom que vem acontecendo, mas nesses cinco anos aprendi que quando me coloco como foco da minha vida todo o resto vêm. E vem na hora que tem que vir, não adianta atropelar as coisas com ansiedade, não adianta chorar e espernear. O melhor que a gente faz é encarar os sentimentos de perto.
.
Chorar faz parte, ficar teria te também. O mais importante entre uma coisa  e outra é curtir muito  a felicidade e acreditar que terão muitos outros momentos assim! 

Querer emagrecer significa não se aceitar?

Querer emagrecer? Passei mais de 20 anos me incomodando com o meu corpo – magra demais, gorda demais – sempre pensava assim. Hoje vamos falar sobre como isso mudou.

quero eliminar as gorduras localizadas mas não tenho vergonha delas

Look da marca Roupas Atacados – Looks lindos, que vestem super bem e o melhor. De uma marca que apoia a mulher que se ama do jeito que é!

.

Acredito que como eu, você, também já se incomodou com o seu corpo, já ficou chateada em frente ao espelho, já quis esconder alguma particularidade como gordura ou magreza “demais” se autocriticando mentalmente. É difícil né? Tem dias que nada está perfeito, porém, quando isso se torna algo recorrente, pode ser que de fato alguma coisa esteja muito errada. A questão é, onde está o erro?

.

Querer emagrecer não é o problema, o problema é querer ser o que você não é.

(mais…)