Wanderlust – Como tudo mudou quando eu aceitei o novo

Corpo jovem com mente e pensamento limitador, é triste pensar, mas me permiti ser assim durante um longo tempo entre os meus vinte e poucos anos.

.

Cada um à sua maneira

.

Cada pessoa tem um jeito particular de ser, uma forma de encarar as coisas e às vezes é difícil para a gente ter empatia com o jeito de ser do outro. Quantas vezes nos pegamos julgando o comportamento alheio e achando que sempre temos razão, que nosso modo de ver a vida é o melhor? Eu já fiz isso várias vezes e acredito que você também, tem hora que agimos assim sem perceber.

.

Eu tinha uma forma de ver o mundo que mudou bastante depois que passei por alguns traumas, situações que, por conta de uma personalidade e fragilidade emocional que vivia na época, me levaram a apagar certos sonhos e desejos do meu coração. Questões que poderiam ser simples para algumas pessoas, mas eram extremamente tristes e difíceis de lidar para mim. Ainda bem, que mesmo em meio a tudo isso, tive a oportunidade de ir, aos poucos, vendo novas possibilidades e de repente, algo novo começou a surgir em mim.

.

Wanderlust e as possibilidades que encontrei diante do novo

.

No fim do ano de 2016 fiz a minha primeira tatuagem. Wanderlust foi a palavra que eu escolhi pois tem um significado que se relacionava muito com a minha nova fase de vida. Me permitir viver o novo, viajar por novos lugares, novos, mundos, novas formas de pensar e encarar a vida.

.

Toda essa postura nova fez com que os meus sonhos antigos voltassem a tona e uma inquietude positiva, novamente tomou conta de mim.

wanderlust

.

Uma perda, se tornou um importante recomeço

.

Toda perda envolve sofrimento, porém muitas vezes, junto vem uma renovação incrível e foi assim que encarei o término do meu relacionamento de anos. Foi extremamente dolorido, mas ao mesmo tempo, tudo o que eu sempre sonhava para mim, a muitos anos atrás começou a se concretizar . Isso aconteceu, porque quando eu perdi, percebi que na verdade eu havia desistido, o que me levou a ser alguém que eu não admirava, quando eu perdi, percebi que tinha desistido de mim e por isso dificilmente alguém que estivesse bem resolvido emocionalmente iria querer compartilhar bons momentos com alguém que desistiu. Foi nesse ponto que tudo mudou.

.

Comecei a olhar para mim

.

Eu me permiti, olhei para dentro, busquei entender o que estava acontecendo. Vi claramente que havia desistido das minhas escolhas, dos meus desejos e comecei a buscar o novo. Uma nova maneira de ver o mundo, uma nova forma de me ver. De repente tudo começou a acontecer e foi espontâneo. Percebi que quando agente se permite a vida flui. Claro, terão obstáculos, será difícil em boa parte do tempo, haverão lágrimas frias, mas também haverá sorrisos, evolução, gratidão.

.

Aprendi a realmente ser luz na minha vida. Espero que você se permita ser a luz na sua também.

5 anos e tudo mudou | Gratidão

5 anos de transformações: Se me perguntassem há cinco anos o que seria da minha vida hoje, eu teria uma descrição sem graça e sem esperança de tudo. Nessa época eu achava que não poderia realizar metade dos meus sonhos, vivia com pouca perspectiva.

Uma pena, 25 anos é uma idade tão legal, mas naquele tempo eu fazia muito pouco de mim. Ainda bem que muitas coisas aconteceram e fizeram com que tudo isso ficasse pra traz. Lamentar o que passou não é mais uma opção.
5 anos de transformações - Renata Arruda

.

1- Descobri que amores vem e vão

É difícil dizer, até porque há cinco anos eu vivia um grande amor e achava que somente esse sentimento bastaria, não precisaria de mais nada enquanto esse amor sobrevivesse. Estava enganada, não era bem assim.

.

2- Encontrei o amor próprio

De 5 anos para cá, aprendi que o único grande amor que basta é o nosso amor próprio, só ele é capaz de nos fazer viver tudo o que temos pra viver nessa vida, só ele nos permite curtir o playground das emoções e nos ajuda a curar a náusea toda vez que ficamos enjoadas e tendemos a querer desistir de ir para uma nova aventura nos brinquedos das emoções.

.

3- aprendi a compartilhar as minhas alegrias e tristezas.

O primeiro passo para o meu grande encontro comigo mesma foi criar uma das minhas grandes paixões, algo que se transformou em amor e hoje se tornou parte da minha vida: o blog Feminilidades
Criar o blog foi uma das coisas mais importantes que fiz por mim ao longo desses anos, foi por conta de toda interação, toda troca, o acesso a mais centenas de blogs, ao pensamento de mulheres maravilhosas que admiro tanto que comecei a olhar para mim.
Foi quando vi que sim, eu poderia buscar a minha felicidade e isso não era egoísmo , era “auto amor”, foram 5 anos de transformações.
Depois disso as coisas foram acontecendo, meio sem planejamento e ocasionaram no melhor momento da minha vida. O hoje!

.

4- Entendi que nem sempre é perfeito, mas sempre pode ser muito bom!

Esta tudo perfeito? Claro que não, mas percebi que esta muito melhor do que eu imaginava há cinco anos. Está muito além das minhas expectativas e sim, esta muito, mas muito feliz!
Tem dias que são difíceis, tem dias que eu choro e até sinto falta da Renata de 5 anos atrás e do grande amor que ela tinha, é normal, também era bom, e faz parte sentir saudade do que passou.
Porém, quando passa esse sentimento, (#ficadica miga: sempre passa) eu olho a minha volta e a única coisa que invade meu coração é a Gratidão.

.

5- Dos 25 aos 30: anos de evolução

Não sei se é a maturidade dos 30, ou se é a vida que me presenteou com tudo de bom que vem acontecendo, mas nesses cinco anos aprendi que quando me coloco como foco da minha vida todo o resto vêm. E vem na hora que tem que vir, não adianta atropelar as coisas com ansiedade, não adianta chorar e espernear. O melhor que a gente faz é encarar os sentimentos de perto.
.
Chorar faz parte, ficar teria te também. O mais importante entre uma coisa  e outra é curtir muito  a felicidade e acreditar que terão muitos outros momentos assim! 

De volta a vida quase fitness

Quase fitness? Mudar o estilo de vida geralmente não é algo fácil, mas é possível.

No início deste ano houveram grandes reviravoltas na minha vida e junto com elas veio a necessidade de mudar o estilo de vida. Mudar para algo que eu sempre gostei de fazer e por falta de atenção comigo mesma, deixava passar. Adquiri o péssimo comportamento de sempre dar mais atenção ao que estava a minha volta e choquem: eu não lembrava, não me preocupava, não cuidava, não me priorizava.

A consequência de me colocar em segundo plano foi ganhar peso e o pior de tudo, ficar completamente sem energia. Me sentia fraca. Bastava uma breve corrida para quase morrer de ataque cardíaco ou falta de ar.

Confesso que durante esse ano o percurso não foi fácil. Ainda sedentária fui fazer uma trilha e claro, sem preparo algum, meu joelho sentiu e adquiri tendinite. Mas como dizem, tudo tem um lado positivo. Essa tendinite foi meu ponto de partida. Mudei a rotina, me matriculei na academia, fiz procedimentos estéticos e acompanhamento com nutricionista. Em pouco tempo perdi 5k.

vida fitness

(mais…)